Artrose nas mãos e dedos: sintomas, causas e tratamentos

Especialista da área:
atualizado em 05/01/2022

Os sintomas começam como uma leve dor e limitação dos movimentos das mãos e dos dedos. Com o tempo, os dedos vão ficando inchados e a sensação de que falta lubrificação nas juntas começa a piorar. Com a progressão do desgaste das cartilagens, a pessoa com artrose nas mãos e nos dedos sente osso batendo com osso, o que é bastante doloroso.

  Continua Depois da Publicidade  

Você pode identificar esses sinais e sintomas em três locais principais:

  • na base do polegar, perto do pulso
  • nas articulações próximas às pontas dos dedos e
  • nas articulações no meio dos dedos. 

Não há cura para a artrose nas mãos e nos dedos, mas quanto antes o problema for identificado, mais cedo você poderá iniciar um plano de tratamento, que visa controlar a inflamação e retardar o desgaste das cartilagens. 

Entenda, com mais detalhes, o que é a artrose nas mãos e nos dedos, o que causa, quais são os sintomas e os tratamentos disponíveis. 

O que é a artrose nas mãos e nos dedos?

A artrose nas mãos e nos dedos, também conhecida como osteoartrite ou osteoartrose, é um problema decorrente do desgaste das cartilagens existentes entre os ossos dos dedos e das mãos, provocando atrito nos movimentos. Por causa disso, a pessoa sente dor e rigidez ao movimentar as mãos ou os dedos. 

Com o tempo, o desgaste da cartilagem pode levar à formação de nódulos entre as articulações. 

Os ossos, as articulações, os nervos, tendões e músculos trabalham conjuntamente para a realização dos movimentos das mãos e dedos. Com o desgaste de uma estrutura, no caso das cartilagens, todas as outras sofrem alterações de disposição e encaixe, e têm suas funções prejudicadas. Como resultado, todas as partes envolvidas ficam inflamadas, causando dor nas mãos e nos dedos. 

  Continua Depois da Publicidade  

Os especialistas que cuidam desse problema são o ortopedista e o reumatologista, que podem diagnosticar e indicar o melhor tratamento para a artrose nas mãos e dedos. 

Sintomas da artrose nas mãos e dedos

Dor nas mãos
A dor costuma ser o principal sintoma da artrose nas mãos

Os sintomas da artrose nas mãos e nos dedos vão se desenvolvendo e piorando com o tempo e costumam ser mais intensos pela manhã, ao acordar, ou após algum tempo com as mãos em repouso. 

A dor também piora com o estresse, no frio e com mudanças atmosféricas, como ocorre ao subir e descer as serras.

Os sintomas mais comuns são:

  • Dor: costuma ser mais forte pela manhã e melhorar ao longo do dia. Algumas pessoas, porém, sentem dor durante o dia inteiro. 
  • Rigidez: como a artrose afeta as articulações, os movimentos das mãos e dedos ficam comprometidos, porque as “dobras” ficam mais rígidas com o desgaste da cartilagem, que deveria permitir o deslizamento dos ossos. 
  • Sensibilidade e formigamento: além de doloridas, as articulações ficam mais sensíveis e com sensação de formigamento, mesmo em repouso.  
  • Inchaço: toda inflamação causa dor, vermelhidão e inchaço, pois o volume de sangue se torna maior na região afetada. 
  • Fraqueza: o desgaste das articulações pode deixar as mãos mais fracas e dificultar ações como girar uma maçaneta ou segurar um copo.  
  • Estalos: é comum ouvir estalos durante os movimentos, que acontecem por causa do atrito entre os ossos, na ausência da cartilagem. 
  • Nódulos: com a progressão do desgaste da articulação, podem surgir nódulos nas pontas dos dedos (nódulos de Heberden) e nas dobras dos dedos (nódulos de Bouchard). Na maioria das vezes, não provocam dor, mas dependendo do tamanho, podem causar dor, limitação do movimento e deformação das mãos. 

As alterações ósseas e o grau de desgaste das articulações são avaliadas pelo médico, por meio de exames de imagem, como raio-X, tomografia computadorizada e ressonância magnética. Os resultados são importantes tanto para o diagnóstico, quanto para a definição do tratamento mais adequado ao paciente. 

O que causa a artrose nas mãos e nos dedos?

Alguns tipos de trabalhos podem deixar as pessoas mais propensas a desenvolverem artrose nas mãos e nos dedos, devido aos movimentos repetitivos. Por exemplo, trabalhos de costura, pintura, alguns esportes, artesanato e confeitaria. 

  Continua Depois da Publicidade  

A artrose também tem influência genética, então é comum mais de uma pessoa na família sofrer com o desgaste da cartilagem das mãos e dos dedos. 

Assim como observamos os sinais de envelhecimento na pele e nos cabelos, as estruturas internas que compõem as articulações também envelhecem. Dessa forma, a artrose nas mãos e nos dedos pode se desenvolver devido ao envelhecimento natural, sendo comum em idosos e em mulheres na menopausa. 

No entanto, os mais jovens podem desenvolver a doença, por causa do uso abusivo do celular. Nesse caso, o desgaste da cartilagem ocorre na base do polegar, muito usado na troca de mensagens, por exemplo. 

Pode parecer estranho, mas a artrose nas mãos e nos dedos pode piorar com o excesso de gordura, inclusive a visceral (barriga). Essa relação parece ter mais sentido no caso de artrose nos joelhos.

Mas, o sobrepeso está ligado a hábitos prejudiciais à saúde, como sedentarismo e alimentação desequilibrada. Esses fatores aumentam os níveis de ácido lático, que contribui para a inflamação nas juntas, inclusive das mãos e dos dedos. 

Como é feito o tratamento da artrose nas mãos e nos dedos?

Artrose
Um dos tratamentos mais úteis é a fisioterapia

Os tratamentos para artrose nas mãos e nos dedos incluem medicação, fisioterapia, injeção e cirurgia. O controle do peso e alimentação também reduzem a inflamação geral do organismo, contribuindo para a diminuição da dor nas mãos e nos dedos. 

  Continua Depois da Publicidade  

Medicamentos

Os medicamentos utilizados têm como objetivo diminuir a dor, com analgésicos, e controlar a inflamação, com anti-inflamatórios. Os mais usados são o paracetamol, ibuprofeno e naproxeno. Outros medicamentos podem ser usados para o controle da dor crônica, como a duloxetina. 

Fisioterapia 

Com a fisioterapia, os músculos ao redor das articulações afetadas são fortalecidos, para que eles façam o trabalho que a articulação não está sendo capaz de executar, devido ao desgaste da cartilagem. Melhorando a função dos músculos, a pessoa retoma parte da flexibilidade que foi perdida e, consequentemente, sente menos dor. 

Os exercícios são variados e escolhidos de acordo com o grau de desgaste que a pessoa tem nas mãos e nos dedos. Os fisioterapeutas também podem prescrever órteses (talas) que protegem as articulações e auxiliam nos movimentos. 

A aplicação de compressas com temperaturas alternadas, quente e fria, também ajuda a reduzir a inflamação e a sensação de dor. 

Recomenda-se que a cada 50 minutos de trabalho com as mãos, haja um descanso de 10 minutos, para evitar o estresse das articulações, além de não deixar o cansaço das mãos e dos dedos chegar à exaustão. 

Injeção 

A inflamação também pode ser tratada com a injeção de corticoides diretamente nas articulações afetadas. O corticoide é um medicamento hormonal potente que tem ação anti-inflamatória e imunossupressora, que ajuda a melhorar a dor. Geralmente, são feitas 3 a 4 injeções por ano, variando de caso para caso. 

  Continua Depois da Publicidade  

Outro componente que pode ser injetado é o ácido hialurônico, uma substância gelatinosa que tem como função amortecer as articulações afetadas. Ele é naturalmente produzido pelas células do nosso corpo mas, na artrose, ele fica desgastado. Por isso, alguns médicos optam pela injeção do ácido hialurônico, para promover o controle da inflamação e reduzir a dor. 

Cirurgia 

A cirurgia é pouco indicada, porque não garante a eliminação total dos sintomas e pode deixar a movimentação ainda mais limitada, pois envolve a fusão dos ossos. Ela só é indicada em casos especiais, em que há danos severos nas articulações e que não tenham melhorado com os outros tratamentos. 

Fontes e referências adicionais

Você tem alguém na família com artrose nas mãos e nos dedos? Você apresenta algum sintoma nas mãos ou nos dedos, como dor ou sensação de rigidez nas articulações? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário