Açaí Dá Espinha?

Especialista:
atualizado em 22/08/2021

Para muita gente, as espinhas podem ser um pesadelo recorrente. Por conta disso, existe a preocupação de se manter longe de tudo que possa provocar ou piorar a acne. Por exemplo, veja a seguir se açaí dá espinha ou se é um alimento que não precisa trazer preocupação para essas pessoas.

Será que consumir açaí – seja por meio de uma polpa 100% natural, seja aquele cheio de complementos açucarados que encontramos em lanchonetes e sorveterias – pode resultar no aparecimento das espinhas?

Antes de analisarmos isso, vale a pena conferir uma lista dos alimentos que causam espinhas e você também pode se interessar em conhecer os benefícios do açaí para a saúde.

O que são as espinhas?

Algo que vai nos ajudar a entender se o açaí dá espinha ou não é conhecermos do que se tratam as espinhas e o que pode propiciar o seu desenvolvimento.

Pois bem, as espinhas surgem juntamente com a acne, uma condição que é desenvolvida quando secreções oleosas das glândulas sebáceas tampam as pequenas aberturas dos folículos capilares.

A acne é uma condição inflamatória. Em um quadro de acne, ocorre a prisão de óleo dentro dos poros, obstruindo-os.

Isso permite que haja o crescimento de bactérias dentro dos folículos, provocando uma inflamação que tem como resultado o aparecimento de inchaços vermelhos na pele.

A acne é causada pela união de fatores como o excesso de produção de oleosidade da pele, o acúmulo de bactérias, a tendência à inflamação, a desregulação hormonal e a propensão ao acúmulo de células e tecidos mortos.

Aspectos como idade, má higienização da pele, não retirar a maquiagem, uso de produtos muito gordurosos na pele, doenças hormonais, reações a medicamentos, exposição excessiva ao sol, predisposição genética e gravidez também podem influenciar o aparecimento da acne e das espinhas.

E então, será que o açaí dá espinha?

Quando ao lado do abacate, segundo alguns especialistas, o açaí pode auxiliar na prevenção da acne e das rugas precoces. A dupla pode ajudar neste sentido por possuir ácido oleico (presente no abacate) e antocianinas (encontrado no açaí), substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias.

Por sua vez, uma edição do Olhar Vital, boletim eletrônico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), destacou que a incidência de espinhas na pela era frequentemente associada à ingestão do açaí.

A professora do Departamento de Engenharia Bioquímica da UFRJ, Karen Signori Pereira, afirmou que essa associação poderia ser explicada pelo fato do açaí ser um alimento gorduroso.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, a especialista informou que não existiam (na época da edição) comprovações científicas de que o açaí causa espinha.

A questão do açúcar

Quando analisamos se o açaí dá espinha, não podemos nos esquecer das polpas que são misturadas com açúcar na forma de xaropes e aparecem acompanhadas de ingredientes ricos em açúcar como leite condensado, caldas, mousses, biscoitos, entre outros doces.

Isso porque de acordo com informações da nutricionista e mestra em ciência nutricional, Erica Julson, um estudo indicou que pessoas que consumiram frequentemente açúcares adicionados tinham um risco 30% maior de desenvolver a acne e que para os que comeram bolos e doces regularmente, esse risco era de 20% a mais.

O excesso de açúcar na dieta pode tornar mais provável que você desenvolva a resistência à insulina, que pode se manifestar (entre outras maneiras) como a agravação de ataques de acne. Quanto mais baixa for a ingestão de açúcares e de alimentos de índice glicêmico alto, melhor será a aparência e a sensação da pele.

Outros estudos considerados de qualidade apontaram que as pessoas que tinham uma ingestão maior de açúcar e uma dieta de carga glicêmica alta possuíam expressivamente mais acne.

O aparecimento das espinhas não é tão simples quanto ter muito açúcar na dieta, mas isso tem um impacto significativo. Porém, deficiências nutricionais, assim como os excessos, podem piorar a acne.

A relação entre os níveis de insulina e açúcar no sangue e a acne

A mestra em nutrição humana Adda Bjarnadottir explicou, em artigo publicado, que os carboidratos refinados incluem os açúcares refinados e processados – como o açúcar de mesa, o xarope de milho rico em frutose e o xarope de agave – e os grãos refinados – aqueles que tiveram as suas partes fibrosas e nutritivas removidas.

“Eles (os carboidratos refinados) também são digeridos rapidamente e têm um índice glicêmico alto”, completou a mestra em nutrição humana.

Segundo a nutricionista e mestra em ciência nutricional, Erica Julson, acredita-se que as pessoas com acne tendem a consumir mais carboidratos refinados do que quem tem pouca ou nenhuma acne.

“Os carboidratos refinados são absorvidos rapidamente na corrente sanguínea, o que rapidamente aumenta os níveis de açúcar no sangue. Quando os níveis de açúcar no sangue sobem, os níveis de insulina também crescem para a ajudar a lançar o açúcar no sangue para fora da corrente sanguínea e para dentro das células. Entretanto, níveis elevados de insulina não são bons para aqueles com acne”, afirmou Julson.

A nutricionista destacou que a insulina torna os hormônios andrógenos mais ativos e eleva o fator de crescimento semelhante à insulina (IGF-1), que contribui com o desenvolvimento da acne por fazer com que as células da pele cresçam mais rapidamente e por estimular a produção de sebo.

Por outro lado, dietas de baixo índice glicêmico, que não aumentam dramaticamente os níveis de açúcar no sangue ou insulina, estão associadas com a severidade reduzida da acne.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, embora Julson tenha afirmado que as pesquisas a respeito do assunto são promissoras, ela também alertou que são necessários mais estudos para entendermos como os carboidratos refinados contribuem com o desenvolvimento da acne.

A nutricionista informou ainda que outros exemplos de carboidratos refinados incluem: pães, biscoitos, cereais ou sobremesas preparadas com farinha branca; macarrão feito com farinha branca; arroz branco; refrigerantes e outras bebidas adocicadas e adoçantes como açúcar de cana, xarope de ácer e mel.

Considerações

A acne tem muitos possíveis culpados, portanto, é importante consultar um dermatologista qualificado para avaliar a sua acne, assim como o seu tipo de pele e te colocar em um regime específico de cuidados com a pele personalizado para você.

Ou seja, além de entender se o açaí dá espinha, você precisa de cuidado profissional para saber que tratamento e que tipo de alimentação deve seguir para lidar com o seu quadro em particular.

Lembre-se de que este artigo serve somente para informar e jamais pode substituir a opinião e o diagnóstico de um dermatologista.

Fontes e Referências Adicionais:

Você imaginava que o consumo de açaí dá espinha? Costuma comer com frequência açaí na sua dieta? Comente abaixo!

(2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...
Sobre Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

Publicidade