Pimenta é remoso?

Especialista da área:
atualizado em 26/02/2021

Enquanto parte dos brasileiros não rejeita uma pimentinha, outros não dão conta de comer qualquer prato muito apimentado. Enquanto alguns falam dos benefícios da pimenta, outros dizem que a pimenta é remoso. Mas será que isso é verdade?

  Continua Depois da Publicidade  

O que são alimentos remosos?

Quando queremos saber se a pimenta é remoso, é importante conhecer o que são os alimentos remosos.

De acordo com o dicionário, a expressão remoso significa “capaz de prejudicar a saúde, que faz mal à saúde, especialmente ao sangue […]”. O termo ainda pode sofrer uma pequena variação e ser chamado de reimoso.

O termo reimoso não se trata de uma classificação científica. É uma expressão antiga, associada à sabedoria popular, que também pode definir os alimentos que podem provocar inflamação na pele, fruto de uma reação alérgica.

Chama-se popularmente de reima algo que pode ser considerado um alergênico e que causa reações como coceira, diarreia e intoxicações mais sérias em algumas pessoas.

Além disso, também chama-se os remosos ou reimosos de “alimentos carregados” e essas comidas costumam apresentar quantidades altas de proteína e gordura animal.

A questão da cicatrização

Cicatrização - Pimenta é remoso

É outro ponto relevante para entender se pimenta é remoso ou se pimenta faz mal. Acredita-se que alimentos remosos ou reimosos também podem interferir no processo de cicatrização.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, a verdade é que não existem evidências científicas que os alimentos remosos ou reimosos prejudicam a cicatrização.

A cicatrização não está propriamente relacionada ao alimento que o paciente come, mas a um conjunto de cuidados junto à alimentação, como o repouso recomendado, medicamentos prescritos e características do próprio organismo.

E então, será que pimenta é remoso?

De maneira geral, as pimentas apresentam propriedades nutricionais que fazem bem ao organismo. Por exemplo, as pimentas do gênero Capsicum são ricas em vitamina C e vitamina E.

Além disso, já associou-se a pimenta a benefícios como o efeito anti-inflamatório e a ação antioxidante. Mas, embora apareça na culinária de algumas regiões do Brasil, o consumo do alimento no país é baixo para que seus valores nutritivos façam diferença.

Então, será que existe algo que indique que pimenta é remoso? Bem, a ingestão excessiva da pimenta pode causar irritações na boca, no estômago e no intestino.

Ao mesmo tempo, as pimentas muito ardidas podem causar inflamação e agressão ao aparelho digestivo. Da mesma forma, o consumo exagerado das pimentas muito fortes pode resultar em uma gastrite. Conheça outros alimentos ruins para gastrite.

  Continua Depois da Publicidade  

Outro problema que o consumo de um alimento bastante apimentado pode provocar é a soltura de água da parede do intestino. Como resultado, as fezes ficam mais líquidas. No entanto, essa reação não é comum.

E a questão da cicatrização?

A pimenta é um dos alimentos que se recomenda evitar enquanto passa por um processo de cicatrização, como após uma cirurgia. Isso porque ela possui a capsaicina, que é bastante agressiva para a pele.

Tanto que a pimenta pode aparecer em listas de alimentos que atrapalham a cicatrização.

No entanto, os alimentos que devem ser evitados antes e depois de uma cirurgia variam de acordo com o tipo de operação. Cabe ao médico cirurgião responsável orientar o paciente quanto à alimentação que este deve seguir, para uma melhor recuperação.

A pimenta pode causar alergia?

Alergia - Pimenta é remoso

É possível ter alergia a algum tipo de pimenta e a condição pode provocar sintomas como:

  • Inchaços nos lábios, na língua ou no revestimento interior da boca;
  • Inflamação nas mãos, no rosto, na garganta e nos tecidos ao redor das vias aéreas;
  • Dificuldade para respirar;
  • Erupção cutânea;
  • Urticária (lesão que provoca manchas ou placas vermelhas com coceira);
  • Dermatite de contato;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Dor abdominal;
  • Nariz entupido;
  • Tontura;
  • Pressão baixa;
  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Perda de consciência.

Caso experimente algum desses sinais ou qualquer tipo de efeito colateral após ingerir ou ter algum tipo de contato com alguma pimenta, procure rapidamente o auxílio médico, mesmo se imaginar que não se trata de uma reação tão grave assim.

  Continua Depois da Publicidade  

Isso é fundamental para verificar a real seriedade do problema em questão, receber o tratamento necessário e saber quais cuidados precisará tomar em relação às pimentas a partir de então.

Sabia que a pimenta pode dar uma forcinha ao emagrecimento? Descubra como no vídeo a seguir com a nossa nutricionista:

Você já ouviu falar que pimenta é remoso? Ela te faz mal? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário

4 comentários em “Pimenta é remoso?”

  1. Sempre que faço uso da pimenta doce ou de cheiro, como é conhecido em minha região, meus pés estouram em bolhinhas que coçam e infecciona. Gostaria de saber se realmente tem alguma relação.

    Responder
    • Se você percebeu esse efeito, é provável que tenha a relação, Jane. Por isso, vale a pena evitar esses tipos.

      Responder
  2. Bom dia.eu fiz uma cirurgia de hérnia.eu comir um pouco de pimenta do Reino.eu fiquei muito preocupado.dizem que faz muito mal.agora estou na dúvida se vai me fazer mal.vcs podem me ajudar.

    Responder