Excesso de vitamina A faz mal à saúde?

Especialista da área:
atualizado em 06/05/2021

Em excesso, até algumas vitaminas podem fazer mal à saúde. Por isso, saiba quais são os sintomas de excesso de vitamina A.

  Continua Depois da Publicidade  

A vitamina A está presente principalmente em frutas e legumes de cor amarela, vermelha ou alaranjada – como a cenoura, por exemplo.

Apesar de ser indispensável para a nossa saúde, a vitamina A em excesso (ou hipervitaminose A) é tóxica para o organismo. Aliás, é importante manter os níveis de vitamina A estáveis já que a falta de vitamina A também é ruim para a saúde.

Saiba então quais são os sintomas dessa condição e como prevenir o excesso dessa vitamina.

Excesso de vitamina A

mulher preocupada com a pele

A vitamina A é um conjunto de carotenoides como o betacaroteno, por exemplo. De fato, alimentos ricos em betacaroteno são antioxidantes potentes que neutralizam a ação dos radicais livres e fortalecem o sistema imunológico.

Mas, em grandes quantidades, a vitamina A pode se acumular no corpo e causar prejuízos à saúde.

Os sintomas do acúmulo de vitamina A podem incluir:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Lábios rachados;
  • Pele seca;
  • Sonolência excessiva;
  • Dor abdominal;
  • Náusea e vômito;
  • Dor nos ossos;
  • Mudanças na visão;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento nos níveis de cálcio no sangue;
  • Pele, palmas das mãos e plantas dos pés amarelados;
  • Erupções cutâneas.
  • Fraqueza;
  • Dor articular.

A hipervitaminose A também pode causar outros sinais e riscos para a saúde, como por exemplo:

  • Lesão no fígado;
  • Queda de cabelo;
  • Aumento do risco de fratura óssea e osteoporose;
  • Danos renais;
  • Defeitos congênitos no feto.

Muita vitamina A faz mal mesmo?

queda de cabelo

É fundamental garantir a quantidade adequada de vitamina A diariamente para que o corpo consiga cumprir bem as suas funções. No entanto, o excesso no consumo de vitamina A pode fazer muito mal.

Ainda assim, é importante saber que dificilmente você vai sofrer de hipervitaminose A através da vitamina A obtida dos alimentos.

De fato, os sintomas de intoxicação só surgem quando você toma uma dose diária pelo menos 10 vezes maior do que a recomendada. Uma dose tão alta assim não pode ser obtida apenas pelos alimentos.

Por isso, acredita-se que o excesso de vitamina A ocorre nos seguintes casos:

  1. Uso de suplementos vitamínicos sem orientação médica;
  2. Tratamento prolongado com isotretinoína (Roacutan) para a acne;
  3. Ingestão acidental de suplemento.

Aliás, o uso de multivitamínicos sem orientação médica pode levar ao acúmulo de certos nutrientes no corpo – inclusive a vitamina A. Sendo assim, sempre consulte um nutricionista antes de começar a usar um suplemento.

  Continua Depois da Publicidade  

Para saber se você está com muita vitamina A no organismo, é preciso fazer um exame de sangue.

Depois disso, caso você tenha níveis tóxicos da vitamina no sangue, o médico deve suspender ou ajustar a dose do seu suplemento ou medicamento responsável pela toxicidade.

Por isso, é muito importante usar a vitamina A na forma de remédios ou suplementos apenas com a orientação médica.

Na maioria dos casos, basta interromper o uso da vitamina A que os níveis voltam ao normal e os sintomas desaparecem em algumas semanas.

No entanto, se a vitamina em excesso já causou algum dano importante aos rins ou ao fígado, será necessário tratar cada problema individualmente.

Para evitar que complicações por conta do consumo excessivo de vitamina A aconteçam com você, prefira ter uma alimentação saudável e variada em vez de usar suplementos de vitamina sem indicação médica.

  Continua Depois da Publicidade  

Fontes e Referências Adicionais

Você sabia que o excesso de vitaminas faz mal? Já teve algum problema com excesso de vitamina A ou de outro nutriente no organismo? Comente aqui!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário