Como lidar com a dor crônica – Causas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 24/03/2021

Sofrer de dor crônica é desafiador. Por isso, saiba aqui como lidar com a dor crônica e conheça as principais causas e tratamento.

  Continua Depois da Publicidade  

A dor crônica é aquela dor persistente que te acompanha por muito tempo. 

Se você está testando vários métodos para aliviar a enxaqueca crônica, por exemplo, vale a pena conferir os remédios para enxaqueca além de terapias alternativas como a acupuntura para a dor.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 30% da população sofre de alguma dor crônica.

Pessoas com fibromialgia, por exemplo, sofrem diariamente com dores generalizadas e crônicas pelo corpo. Veja também os remédios para o tratamento da fibromialgia.

Por definição, a dor crônica é qualquer dor persistente que dura mais do que 3 meses.

Além da dor em si, o estresse psicológico que ela gera é bastante incômodo. Então, veja aqui várias dicas de como lidar com a dor crônica e com os desafios emocionais que ela causa.

  Continua Depois da Publicidade  

Causas da dor persistente

tratamento para dor crônica

A dor crônica pode ter várias causas. Além disso, ela pode surgir em vários locais do corpo.

Em algumas pessoas, a dor crônica se concentra em um único local – como é o caso da enxaqueca ou da lombalgia crônica, por exemplo. Já em outros casos, a dor atinge vários locais ao mesmo tempo.

Em geral, a dor crônica é causada por alguma doença crônica pré-existente, como por exemplo: 

  • Artrite;
  • Diabetes;
  • Dor neuropática;
  • Alterações no sistema nervoso;
  • Lesão grave que não cicatriza. 

Também é possível que a dor crônica tenha relação com o estresse, como nos casos da cefaleia ou da enxaqueca, por exemplo. Independentemente da causa, viver com dor crônica não é agradável. 

Então, saiba algumas estratégias que você pode usar para amenizar a condição.

Como lidar com a dor crônica

remédio para dor crônica

O tratamento de uma dor crônica não é fácil. Por isso, é preciso ter paciência para testar vários tratamentos e combiná-los com um estilo de vida mais saudável.

  Continua Depois da Publicidade  

Além de usar remédios indicados pelo médico, é importante testar terapias alternativas – como a acupuntura ou a massagem terapêutica, por exemplo – e cuidar do seu bem-estar mental e do seu corpo. 

Assim, as seguintes atividades são muito importantes para lidar com a dor crônica de uma forma saudável:

1. Ter uma vida ativa

Repousar demais é ruim para a dor crônica. De fato, o sedentarismo enfraquece o corpo e pode causar ainda mais dor. Além disso, ser sedentário aumenta o risco de muitas doenças.

Praticar alguma atividade física diariamente é essencial para manter os músculos ativos e para preservar a flexibilidade das articulações. Sabe-se que músculos fracos têm maior vulnerabilidade à dor e a lesões.

Por isso, não deixe o exercício de lado por causa da dor. E, se necessário, busque orientação de um profissional.

2. Manter uma rotina saudável

É fundamental ter uma dieta balanceada, praticar atividades físicas e dormir bem. Quem sofre de dor crônica sabe que ter uma noite ruim de sono pode piorar bastante a dor no dia seguinte.

  Continua Depois da Publicidade  

Sendo assim, invista em uma rotina saudável para que seu corpo fique bem e você sinta menos desconforto.

3. Fazer massagem terapêutica

Qualquer massagem ajuda o corpo a relaxar. Mas a massagem terapêutica pode ir além disso. De fato, a massagem reduz o estresse e alivia a tensão muscular. 

Procurar um profissional – como um quiropraxista ou um massoterapeuta, por exemplo – pode ser uma ótima estratégia para melhorar a dor crônica.

4. Ir em sessões de fisioterapia

Um fisioterapeuta é um profissional que pode te auxiliar com exercícios e alongamentos que ajudam a relaxar e a aliviar a dor.

Além disso, fazer fisioterapia pode ser útil para fortalecer os músculos e articulações – o que contribui não apenas para o alívio da dor mas também para a prevenção de problemas futuros.

5. Apostar em atividades de relaxamento

O estresse tem um grande impacto na dor, pois ele aumenta a tensão muscular. Como resultado, a sensação de dor aumenta.

Relaxar, por sua vez, diminui toda essa tensão e ajuda a tornar a dor menos intensa.

Algumas atividades relaxantes que você pode tentar incluem:

Em resumo, qualquer atividade que te faça relaxar pode servir para tirar o foco da dor.

6. Evitar a automedicação

A automedicação não é indicada, pois em muitos casos o remédio ou dose errada pode prolongar ainda mais a dor. Veja o que é o efeito rebote de medicamentos e como ele pode estar piorando a sua dor crônica.

Embora possa ser difícil encontrar um remédio que funcione para a sua dor, procure um bom médico para te ajudar. Ele pode sugerir um medicamento ou uma combinação deles que realmente auxilia no controle da dor.

7. Buscar apoio psicológico para a dor crônica

De acordo com um estudo publicado em 2016 no Journal of Pain Research, os efeitos psicológicos de viver com dor crônica podem ser tão ruins quanto a própria dor. Por isso, também é importante cuidar da sua mente.

Por mais difícil que seja, experimente coisas que podem te ajudar. Em alguns casos, pode ser interessante buscar apoio de um terapeuta para lidar melhor com a condição.

Distrair-se com outras atividades ao longo do dia também é super importante, pois quanto mais você focar na dor, pior ela tende a ficar. Desta forma, tente manter seu corpo e mente ocupados ao longo do dia para não deixar de seguir a sua rotina.

Não existe uma receita perfeita para lidar com a dor crônica, mas considere as dicas acima e experimente aquilo que acha que pode funcionar para você ter uma boa qualidade de vida.

Fontes e Referências Adicionais

Você ou alguém próximo sofre de dor crônica? Já conhecia essas dicas para lidar melhor com a dor? Comente então abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
João Hollanda
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário