Como usar pipoca na dieta – Cuidados e dicas

Especialista da área:
atualizado em 18/06/2021

A pipoca é uma delícia e combina com diversos momentos. Afinal, ela cai muito bem para acompanhar um filminho ou um passeio no parque e também funciona como uma opção de petisco. Mas, há algumas coisas que você precisa saber antes de saborear a sua próxima pipoca.

  Continua Depois da Publicidade  

A melhor opção

Pipoca caseira

A pipoca que você estoura em casa com um fio de óleo (de qualidade como azeite de oliva ou óleo de coco) e um pouco ou nada de sal é um alimento nutritivo. Ela até contém carboidratos, porém, também é fonte de fibras, nutriente que ajuda a dar saciedade e auxilia a digestão.

Assim, se além de não exagerar no óleo e no sal, você controlar a quantidade de pipoca que come, ela pode ser um ótimo lanchinho da tarde, mesmo para quem está de dieta. Obviamente, comer um baldão de pipoca, mesmo dessa caseira e saudável, vai engordar.

Se preparar a pipoca com o azeite, só tenha o cuidado de fazer bem rápido, para que ele não chegue a uma alta temperatura e atinja o ponto de fumaça, que transforma a gordura boa do azeite em uma gordura pior.

No caso da pipoca salgada com pouco ou nada de sal, é possível incrementar o sabor com curry, páprica, orégano, salsinha ou cebola desidratada.

Você gosta de pipoca doce? Encher de açúcar, leite condensado ou chocolate não é uma boa ideia. Entretanto, há uma opção mais saudável: colocar canela por cima da pipoca pronta, fica uma delícia!

Pipoca de micro-ondas

A praticidade não compensa. As desvantagens começam na embalagem: a maioria das embalagens das pipocas de micro-ondas tem um composto associado a várias questões de saúde, como problemas na tireoide, de metabolismo e baixo peso ao nascer para os bebês das gestantes.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, há os fabricantes que colocam flavorizantes para dar sabor à pipoca. O perigo é que muitos desses compostos que servem para dar sabor (especialmente os usados para o sabor manteiga) estão relacionados a problemas respiratórios.

Como se não bastasse, as pipocas de micro-ondas levam muita gordura, para que fiquem mais estáveis. E o tipo de gordura mais estável em altas temperaturas é a gordura trans, que é o pior tipo de gorduras, aquelas que devemos evitar ao máximo.

Posso fazer minha própria pipoca caseira e saudável no micro-ondas?

Estourar a sua própria pipoca no micro-ondas com milho, um fio de azeite de oliva ou óleo de coco e um pouquinho de sal pode ser uma boa opção. Aliás, hoje em dia existem recipientes de silicone próprios para fazer pipoca no micro-ondas.

Alguns nem precisam de óleo: basta colocar o milho de pipoca no recipiente e levar ao micro-ondas por alguns minutos para estourar. O tempo exato varia conforme a potência de cada aparelho.

Além disso, há quem utilize saco de pão velho para preparar a pipoca no micro-ondas.

Pipoca na rua

As pipocas que encontramos para comprar na rua, mesmo as dos pipoqueiros, também exigem cautela.

  Continua Depois da Publicidade  

Enquanto a pipoca salgada do pipoqueiro pode vir com bacon e muito sal, a doce é cheia de açúcar e pode receber complementos como leite condensado, chocolate e outros acompanhamentos calóricos e açucarados.

Pipoca de cinema

Pipoca de cinema

Não podemos nos esquecer da pipoca de cinema, que é considerada a pior. Em muitos casos, ela recebe os flavorizantes para o sabor manteiga, que fazem mal, como já vimos acima.

Além disso, essa pipoca é feita com uma quantidade absurda de óleo e pode chegar a 500 ou 600 calorias, dependendo do tamanho escolhido. Sem contar que costuma-se consumir no cinema uma quantidade bem mais alta de pipoca do que comeria em casa.

Vídeo

Não coma pipoca sem antes ver as explicações que a nossa nutricionista traz sobre o tema:

Você gosta de comer pipoca? Então, conte para nós como prefere a sua pipoquinha!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Dra. Patricia Leite
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “Como usar pipoca na dieta – Cuidados e dicas”