Apevitin Engorda Mesmo?

Especialista:
atualizado em 09/02/2021

Enquanto tem gente que sofre com os quilinhos a mais e luta contra a balança fazendo dietas e praticando exercícios físicos com o objetivo de emagrecer, outras pessoas enfrentam um problema relacionado à saúde e boa forma que não é tão debatido na mídia quanto esse e que é justamente o contrário: o peso baixo.

E por mais que para o senso comum baste comer alimentos super calóricos para resolver a questão, é importante ressaltar que as coisas não são tão simples assim. Até porque aqui o problema não é simplesmente engordar, mas sim engordar com saúde, de modo a permitir que o organismo receba todos os nutrientes que necessita para o seu bom funcionamento, o que certamente não pode ser concretizado com as guloseimas e comidas fast-food ricos em calorias.

Quando uma pessoa está muito magra, isso pode ser sinal de que o corpo não está conseguindo fazer proveito de nutrientes fundamentais para si, como vitaminas e proteínas, por exemplo.

Além disso, a defasagem em relação ao peso nem sempre acontece porque uma pessoa não come de maneira adequada. Vai dizer que você nunca conheceu alguém que comia de tudo e mesmo assim não conseguia engordar? Uma justificativa para isso acontecer é a diferença no metabolismo que uma pessoa possui em relação aos outros.

Há ainda que se considerar as pessoas que sofrem com a falta de apetite, algo que pode ser motivado por situações como infecções virais ou bacterianas, distúrbio alimentar, uso de medicamentos ou substâncias ilegais, fatores psicológicos como ansiedade, estresse, depressão, nervoso ou tristeza e doenças como câncer, HIV, insuficiência cardíaca, hepatite, distúrbio da tireoide, problemas nos rins ou no fígado ou demência.

De qualquer forma, assim como ocorre quando um indivíduo está acima do peso e não consegue de jeito nenhum emagrecer por conta própria, aquela pessoa que está mais magra do que deveria precisa buscar ajuda médica para solucionar o seu problema.

Dessa maneira, depois de fazer a consulta e os exames necessários, o médico pode sugerir uma dieta especial ao paciente. Se nem isso surtir efeito, pode ser que seja a hora de recorrer à utilização de suplementos ou remédios para que o peso perdido possa ser recuperado.

Um dos medicamentos que pode ser usado nesse sentido é o Apevitin, conhecido por atuar como um estimulante de apetite e do crescimento e como forma de suplementação para a falta das vitaminas C e do complexo B no organismo.

Entretanto, quem está cansado de tentar engordar e não obter sucesso na empreitada pode acabar se questionando: será que o Apevitin engorda mesmo? É isso o que nós tentaremos descobrir agora!

Um dos componentes presentes na fórmula do medicamento é o Cloridrato de Ciproeptadina, que é a substância responsável por estimular o apetite no organismo de quem o consome, que citamos logo acima. Além do aumento de apetite, outro efeito colateral relacionado à substância – especialmente à Ciproeptadina – é o aumento de peso. Logo, teoricamente o Apevitin engorda.

Tendo em vista que saber na teoria que o remédio estimula o apetite é uma coisa e entender que na prática ele realmente possui esse feito, fomos atrás de algum depoimento que pudesse nos deixar mais seguros de que o Apevitin engorda mesmo.

Izabela Conceição da Silva, de 27 anos de idade, tem 1,72 m e já chegou a pesar 42 kg. Em 2010, com 54 kg, ela afirmou que após utilizar o medicamento conseguiu ganhar algum peso, confirmando que o Apevitin engorda, por abrir bastante o apetite.

  Continua Depois da Publicidade  

É claro que o fato de ter dado certo para a moça não é certeza de que a eficiência se aplicará em todos os casos, mas isso nos serve como uma evidência que na situação adequada, em que há a indicação e o acompanhamento de um médico, é possível sim engordar com o auxílio do Apevitin.

Suplementação de vitaminas

Juntamente com o aumento de peso, o medicamento também serve para proporcionar um maior equilíbrio em relação aos nutrientes que o corpo demanda, ao servir como fonte extra das vitaminas C e do complexo B.

A vitamina C é importante para o sistema imunológico, dar resistência aos ossos, melhorar a absorção de ferro por parte do organismo, evitar o envelhecimento da pele, proteger a visão, prevenir o corpo contra derrames, gripes e resfriados e por possuir ação antioxidante. Ela ainda colabora com o processo de queima de gordura, diminui o estresse e melhora o humor.

Por sua vez, as vitaminas do complexo B protegem as células do nosso corpo, combatendo os radicais livres, previnem o envelhecimento precoce e o desenvolvimento de doenças no coração, aumentam o HDL (o colesterol do bem), melhoram o humor e o sono, controlam os altos níveis de açúcar no sangue, contribuem com a saúde da pele, dos cabelos e das unhas e contribuem com a produção de glóbulos vermelhos.

Tendo em vista que quem está abaixo do peso ideal pode não estar se alimentando bem e tendo dificuldades para adquirir essas vitaminas, ou pelo menos para absorvê-las, utilizar o suplemento pode ser de grande utilidade, devido a todas as importantes e fundamentais funções que esses nutrientes exercem no organismo.

Entretanto, mais uma vez temos que ressaltar aqui que antes de usar o Apevitin é preciso conversar e receber a prescrição de um médico de confiança.

Contraindicações 

Principal composto presente no Apevitin, o Cloridrato de Ciproeptadina não é indicado para pacientes que sofram com glaucoma, úlcera péptica estenosante – ferida interna no esôfago, duodeno e estômago que causa estreitamento do órgão, obstrução piloro-duodenal, hipertrofia prostática – aumento da próstata, obstrução do colo vesical e que tenham predisposição à retenção urinária.

Pessoas que têm crises agudas de asma, mulheres em lactação – período em que o bebê está sendo amamentado – e recém-nascidos também não devem ingerir o medicamento.

Efeitos colaterais

Como acontece com a maioria das substâncias, pode ser que com o uso do medicamento surjam alguns efeitos, além do estímulo ao apetite e o aumento de peso.

Um deles é a letargia e a sonolência. Esse efeito pode ser observado durantes os primeiros três a quatro dias do uso contínuo do Apevitin, no entanto, depois desse período, ele pode cessar.

Outros efeitos colaterais apresentados – porém, em baixa incidência – são a secura da boca, a tontura, a cefaleia – dor de cabeça –, náuseas e manifestações alérgicas na pele.

Em crianças, a dosagem em excesso do remédio pode causar alucinações, convulsões e depressão do sistema nervoso central (SNC).

  Continua Depois da Publicidade  

Cuidados e precauções 

Também é necessário tomar alguns cuidados e precauções no que se refere à utilização do remédio.

Não é recomendado que a pessoa que faz uso desse tipo de medicamento dirija um veículo enquanto estiver sob o seu efeito. Além disso, não é aconselhado que o usuário ingira bebidas alcoólicas ao mesmo tempo em que utiliza o Apevitin.

Nos casos em que o uso do remédio não surtir o efeito esperado, é importante informar o médico, que poderá solicitar exames para descobrir se a magreza além da conta não está relacionada a algum problema de saúde específico.

Quantidade a ser tomada

A indicação é que o medicamento seja tomado uma vez por dia antes de dormir, para que em uma semana perceba-se que de fato o Apevitin engorda e o ganho de peso já possa ser observado. Para as crianças, a indicação costuma ser de uma dose de duas colheres de chá ou 8 mg a cada dia. Já para as pessoas em idade adulta, o prescrito geralmente é de três colheres de chá ou 12 mg diariamente.

De qualquer modo, ao receitar o remédio, certamente o médico determinará a quantia e frequência exata que cada paciente deve tomar do Apevitin.

Onde encontrar e preço

Vendido no formato de xarope em um frasco de 240 ml, o medicamento é encontrado à venda em farmácias e drogarias e pela internet. O seu preço pode variar de acordo com o estabelecimento que o comercializa.

Por exemplo, no site da Farmácia Santa Lucia, o remédio é vendido por R$ 29,74 o frasco. Já na loja virtual DrogaRaia, o valor é R$ 28,34 e na página da Drogaria Primus é possível encontrar um prelo bem mais baixo, com cada xarope saindo por R$ 13,46.

Você conhece alguém que necessite da suplementação de vitaminas e afirme que realmente o Apevitin engorda? Você também precisa desta ajuda? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (176 votos, média: 3,86 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

97 comentários em “Apevitin Engorda Mesmo?”

Publicidade