6 lanches que parecem ser saudáveis, mas não são

Especialista da área:
atualizado em 09/09/2021

Quem segue uma alimentação de qualidade para emagrecer ou cuidar bem da saúde certamente busca opções saudáveis para todas as suas refeições. Isso inclui aquele lanchinho que se costuma fazer no meio da tarde, quando a fome aperta entre o almoço e o jantar.

  Continua Depois da Publicidade  

As alternativas do que comer nessa hora são inúmeras, porém, nem todas são saudáveis. Aliás, algumas são traiçoeiras; elas até parecem ser saudáveis, mas não fazem bem para a saúde ou boa forma. Veja a seguir alguns exemplos a seguir.

1. Wrap

Wrap

É aquele pão no formato de disco, que se encontra com facilidade nos supermercados. Bem prático, para fazer basta assar bem rapidinho na frigideira, rechear com os ingredientes que preferir e enrolar o pão, que o lanchinho está pronto. 

O problema é que grande parte desses pães, mesmo na versão integral, possuem uma concentração muito maior de farinha de trigo branca do que de fibras. A saber, em média, um pão desses pode conter 30 gramas de carboidratos. 

Enquanto isso, é possível encontrar outros tipos de pães que em duas fatias trazem algo em torno de 20 gramas de carboidratos, ou seja, cerca de 30% menos. Sem contar que por ser muito fininho, o pão do wrap pode não saciar a fome. Com isso, a pessoa precisa comer mais de um, ingerindo assim carboidratos demais.

Um pão com o maior teor de fibras possível e feito com uma farinha integral é sempre a melhor opção. Isso porque os carboidratos da farinha de trigo branca são de alto índice glicêmico, o que significa que são digeridos muito rapidamente pelo organismo, gerando um pico nos níveis de açúcar (glicose) no sangue.

Se toda essa glicose não for usada, a reação do corpo é secretar bastante insulina para armazenar o excesso de glicose no sangue. Sabe onde? Nas células de gordura, onde o organismo estoca energia. Ou seja, ocorre aí um acúmulo de gorduras.

  Continua Depois da Publicidade  

Por outro lado, as fibras presentes em uma farinha integral e em outros ingredientes de um pão integral ajudam a tornam a absorção do carboidrato mais lenta, amenizando esse efeito. 

Dica ao comprar um wrap ou pão

Assim, sempre que for comprar um pão, cheque a tabela nutricional do produto, mesmo que a embalagem prometa que ele é integral. Confira seu teor de carboidratos e fibras na tabela nutricional e escolha aquele que tiver menos carboidratos e mais fibras.

Outra saída que você tem é fazer o seu próprio wrap saudável em casa. A receita abaixo é com farelo de aveia, confira:

2. Granola 

O problema da granola que se compra pronta é que ela pode ter a adição de alguma gordura extra. Mas, mesmo quando isso não acontece, o uso de uma quantidade excessiva de oleaginosas na receita faz com que seu teor de gorduras seja alto.

Sim, as oleaginosas são alimentos saudáveis e fonte de gordura boa. Entretanto, elas devem ser consumidas com moderação, já que são muito calóricas. 

Além disso, as granolas industrializadas geralmente têm açúcar adicionado na forma de xarope ou algum outro tipo. Portanto, uma alternativa mais saudável é fazer a sua própria granola low carb em casa. 

  Continua Depois da Publicidade  

3. Iogurte com sabor

Um iogurte natural desnatado ou integral com seus probióticos e proteínas é uma opção muito saudável de lanchinho. 

O problema são os iogurtes industrializados que já vem com sabor: eles não trazem apenas a fruta, mas também contém algum xarope (que é um tipo de açúcar) para ajudar na durabilidade e sabor.

A boa notícia é que é possível deixar o iogurte natural mais saboroso sem precisar recorrer às versões industrializadas com sabor artificial. Basta comprar o iogurte natural e misturar com pedacinhos de frutas frescas, canela ou um pouco de geleia natural caseira.

Mas, ao escolher o iogurte natural, não se deixe levar apenas pela aparência. Para confirmar que o produto é realmente natural, leia todas as suas informações nutricionais e a lista de ingredientes. Um bom iogurte natural deve apresentar dois ou no máximo três itens em sua lista de ingredientes. Isso demonstra que ele é mais natural e contém menos ingredientes prejudiciais à saúde e boa forma.

4. Aveias com sabor

As aveias com sabor, como morango, chocolate ou tantos outros, têm o mesmo problema do iogurte natural. A adição artificial desses sabores faz com que o produto fique com muito mais açúcar e carboidratos em comparação aos flocos de aveia sem sabor.

Naturalmente, a aveia é fonte de carboidratos. No entanto, é um carboidrato mais saudável, de baixo índice glicêmico, pois o alimento também possui fibras, proteínas e gorduras saudáveis, que ajudam a diminuir a velocidade de absorção desse carboidrato. De fato a aveia proporciona diversos benefícios à saúde e boa forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Já quando a aveia recebe açúcar adicionado em sua fabricação para ganhar os sabores artificiais, a proporção entre carboidratos e outros nutrientes fica muito desequilibrada, o que prejudica bastante os benefícios do alimento.

Assim, o ideal é seguir a mesma dica do iogurte: comprar a aveia natural sem sabor e para deixá-la mais gostosa, misturar com pedaços de fruta ou até pedacinhos de chocolate amargo em casa. Aproveite para saber mais sobre o tipo de aveia que deve-se usar na dieta.

5. Pipoca de micro-ondas

Pipoca de micro-ondas

A pipoca natural, feita em casa com bem pouco ou nada de óleo, é uma excelente opção de lanchinho rico em fibras e com poucas calorias (quando consumida sem exagero, é claro). Já a pipoca de micro-ondas passa bem longe de ser saudável.

As desvantagens começam na embalagem: a maioria delas tem um composto associado a problemas na tireoide e ao baixo peso ao nascer para (os bebês das) gestantes.

Há ainda os fabricantes que colocam flavorizantes para dar sabor à pipoca. O perigo de muitos desses compostos que têm a função de dar sabor (especialmente os usados para o sabor manteiga) é que eles estão relacionados a problemas respiratórios nas vias aéreas.

Como se não bastasse, as pipocas de micro-ondas levam muita gordura, para que fiquem mais estáveis. Sabe qual tipo de gordura é mais estável em altas temperaturas? A gordura trans, que é a pior gordura para a saúde.

6. Oleaginosas com mel

Um lanchinho bem prático são as castanhas, nozes e outras oleaginosas cobertas com mel, que encontramos já prontinhas para comprar e comer. Mas, ainda que seja um alimento natural, o mel tem carboidratos de alto índice glicêmico e não é pobre em calorias.

Da mesma forma, embora as oleaginosas sejam fontes de gorduras boas, elas ainda são gorduras e cada grama de gordura tem nove calorias, o que torna o alimento calórico. É por isso que se recomenda consumir as oleaginosas sempre em pequenas quantidades.

Assim, outra questão importante é que oleaginosas cobertas com mel são ainda mais calóricas, assim como são mais saborosas, porém isso pode ser um agravante. Afinal, ao saborear a deliciosa combinação é ainda mais difícil se controlar e não exagerar na quantidade.

Portanto, o mais saudável é sempre optar pelas oleaginosas o mais natural possível sem adição de mel, açúcar ou sal. 

Vídeo

A seguir, a nossa nutricionista também explica sobre os lanchinhos que não são tão saudáveis como parecem.

Fontes e referências adicionais

Você consome algum desses alimentos e achava que era saudável? Qual deles? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Dra. Patricia Leite
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “6 lanches que parecem ser saudáveis, mas não são”