23 Sintomas da TPM – Como identificar e aliviar

Especialista da área:
atualizado em 30/12/2020

A geração atual de mulheres menstrua em média três vezes mais do que as nossas ancestrais, que geralmente viviam menos e, além disso, passavam mais tempo grávidas e amamentando. Portanto hoje em dia as mulheres estão mais sujeitas aos sintomas da TPM.

  Continua Depois da Publicidade  

Estatísticas mostram que mais de 85% das mulheres lidam com os sintomas da TPM e que 30 a 40% delas têm suas atividades diárias prejudicadas por eles.

Entre os sintomas mais comuns estão: alterações de humor, acne e cólicas.

Entendendo a TPM

mulher brava com TPM

Os sintomas da TPM, geralmente, começam sete dias antes da menstruação e, na maioria das vezes, desaparecem quando ela começa. 

A causa da TPM ainda é desconhecida, mas pesquisadores acreditam que ela está relacionada à uma mudança nos níveis dos hormônios sexuais, estrogênio e progesterona, e da serotonina, um neurotransmissor relacionado à sensação de bem-estar, ao longo do ciclo menstrual.

Principais fatores que podem causar ou piorar a TPM

  • Alterações hormonais;
  • Alterações químicas no cérebro;
  • Dieta ruim;
  • Baixos níveis de vitaminas e minerais;
  • Estresse;
  • Problemas emocionais;
  • Depressão ou ansiedade;
  • Problemas de tireoide;
  • Toxinas ambientais;
  • Consumo de álcool e cafeína;
  • Comer muito sódio, o que pode causar retenção de líquidos e inchaço;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo.

Outras condições de saúde que têm sintomas parecidos com os da TPM são: ansiedade, depressão, síndrome da fadiga crônica, problemas do sistema endócrino, síndrome do intestino irritável (SII) e menopausa.

Sintomas

Conforme citado acima, os sintomas da TPM iniciam antes da menstruação e terminam assim que ela começa. Além disso, a intensidade deles pode variar conforme o mês. Os sintomas podem ser físicos ou emocionais:

  Continua Depois da Publicidade  

Sintomas físicos

  1. Inchaço abdominal;
  2. Alterações no apetite, incluindo desejos por determinados alimentos;
  3. Prisão de ventre;
  4. Dores de cabeça;
  5. Dor nas costas;
  6. Letargia ou fadiga;
  7. Dores musculares ou nas articulações;
  8. Distúrbio do sono;
  9. Mãos, pés ou ambos inchados;
  10. Fadiga;
  11. Esquecimento;
  12. Dificuldade de concentração;
  13. Aparecimento de acne;
  14. Batimento cardíaco acelerado;
  15. Ondas de calor;
  16. Seios inchados;
  17. Alterações no peso, muitas vezes provocada pela retenção de líquidos.

Sintomas emocionais

  1. Irritação ou ansiedade;
  2. Mudanças de humor;
  3. Angústia;
  4. Sensibilidade à rejeição;
  5. Vontade de ficar sozinha;
  6. Tristeza repentina e crises de choro.

Quando a TPM se torna grave?

Na maioria das vezes, os sintomas de TPM são facilmente administrados. Porém, uma forma mais grave pode acontecer, que é o transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM), onde os sintomas são intensificados e podem atrapalhar muito o dia a dia da pessoa.

O TDPM afeta em média de 3 a 8% das mulheres, pode surgir ainda na adolescência e piorar na menopausa. Os principais fatores de risco são: problemas psiquiátricos, histórico familiar de desregulação do humor pré-menstrual, estresse e ter entre 20 e 30 anos.

Os principais sintomas de quem sofre com esse distúrbio são:

  • Tristeza profunda ou desespero, com possíveis pensamentos suicidas;
  • Irritabilidade duradoura e raiva, que podem incluir explosões frequentes com pessoas próximas;
  • Sentimentos de tensão ou ansiedade;
  • Ataques de pânico;
  • Mudanças de humor;
  • Choro fácil;
  • Desinteresse em atividades diárias e relacionamentos;
  • Dificuldades de se concentrar ou manter o foco;
  • Sentir-se fora de controle ou sobrecarregada;
  • Fadiga e energia baixa;
  • Compulsão alimentar.

Normalmente, os sintomas desaparecem logo após o início da menstruação. Porém, se eles duram o mês inteiro, provavelmente você não está sofrendo de TDPM, mas de outra doença.

Como aliviar os sintomas da TPM?

mulher feliz sem TPM

Os sintomas da TPM podem ser aliviados com remédios, atividades físicas e com mudanças na dieta.

1. Tratamento convencional

Os medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, os analgésicos, como o paracetamol e os remédios para cólicas menstruais são muito utilizados para aliviar os sintomas da TPM. Além disso, em casos específicos, os ginecologistas podem receitar anticoncepcionais para tratá-la.

Embora os remédios sejam eficazes para aliviar alguns desconfortos causados pela TPM, o seu uso pode trazer efeitos colaterais, ou seja, às vezes pode resolver um problema, mas gerar outro.

  Continua Depois da Publicidade  

Diante dessa situação, algumas mudanças na alimentação podem ser eficazes e sem efeitos colaterais.

2. Tratamento natural

Muitas mulheres que sofrem com a TPM estão carentes de alguns nutrientes como cálcio, magnésio, vitaminas do complexo B, vitaminas K e E, entre outros. Então veja os melhores alimentos para obter esses nutrientes:

Alimentos para incluir na dieta contra a TPM

frutas e vegetais

Frutas e vegetais

  • Vegetais e verduras: estudos mostram que mulheres com dietas ricas em vegetais e verduras, incluindo frutas, nozes, sementes e ervas, têm menos sintomas de TPM;
  • Abacate: ajuda a equilibrar os hormônios, pois é rico em gorduras saudáveis, fibras, magnésio, potássio e vitamina B6. Um prato contendo abacate, verduras e queijo feta é altamente nutritivo e capaz de fornecer uma dose potente de nutrientes que combatem os sintomas da TPM;
  • Banana: rica em potássio, que ajuda a aliviar as cólicas. Além disso, também é boa para o humor, já que possui triptofano e também vitamina B6, que ajuda a transformar o triptofano em serotonina. A banana também tem melatonina, que auxilia na regulação do sono.

Grãos e sementes

  • Linhaça: ajuda a equilibrar os níveis de estrogênio;
  • Sementes de abóbora: possui muitos nutrientes que podem reduzir os sintomas da TPM, como o zinco, um mineral com ação anti-inflamatória, que também ajuda a combater a depressão e a ansiedade. Além disso, elas são ricas em magnésio, que é calmante e reduz a retenção de líquidos;
  • Cajus, castanha de caju, amêndoas e pinhões: ricos em magnésio. Além disso, o caju também é fonte de cálcio;
  • Germe do trigo: é rico em vitaminas E e do complexo B. Outros alimentos ricos em vitamina E incluem amêndoas, sementes de girassol e espinafre;

Outras fontes

  • Chá de camomila: a camomila é uma das mais antigas ervas medicinais e tem sido usada para tratar distúrbios menstruais e insônia há muitos anos;
  • Chocolate amargo: contém grandes quantidades de triptofano, um aminoácido importante para a produção de serotonina e a teobromina, outro composto que regula o humor. Ele também é fonte de magnésio;
  • Peixe: os ácidos graxos ômega-3 ajudam a reduzir a dor e a inflamação do corpo, que costumam piorar os sintomas da TPM. Sendo assim, inclua na sua dieta salmão, sardinha e anchovas;
  • Alimentos ricos em cálcio: você sabia que o cálcio está entre os nutrientes mais apontados pela ciência para tratamentos de TPM? Alimentos ricos nesse nutriente incluem leite, couve cozida, brócolis, sardinha e iogurte;
  • Fibras: como vimos, um dos sintomas da TPM são os distúrbios gastrointestinais e justamente por isso é essencial consumir pelo menos 30 gramas de fibra por dia. A fibra ajuda a manter o equilíbrio hormonal adequado, ligando-se ao estrogênio e expulsando-o para fora do corpo. Então, alimentos ricos em fibras são obrigatórios na dieta;

Alimentos para evitar

  • Gorduras trans e gorduras hidrogenadas: uma dieta rica em gorduras ruins pode piorar os sintomas da TPM. Alimentos excessivamente processados ​​geralmente contêm gordura hidrogenada, então fique atenta aos rótulos;
  • Xarope de milho com alto teor de frutose e açúcar refinado: podem desequilibrar o nível de açúcar no sangue, trazendo alterações de humor, dores de cabeça e dificuldade de concentração. Além disso, atrapalham a absorção dos minerais e estimulam a inflamação;
  • Sal: a retenção de líquidos pode ser agravada pelo consumo excessivo de sódio;
  • Cafeína: pode causar desidratação, o que agrava a depressão, a ansiedade e a sensibilidade mamária;
  • Álcool: seu consumo piora os sintomas da TPM e pode aumentar o risco de cólicas prolongadas durante a menstruação. 

Suplementos

A ingestão de suplementos e remédios caseiros para TPM pode reduzir muito os seus sintomas. Mas, não deixe de consultar seu médico antes de usá-los.

  • Vitex Agnus Castus:: Ele ajuda a equilibrar os níveis de estrogênio e progesterona no organismo;
  • Vitamina B6: a ingestão de 100 mg por dia foi relacionada a uma melhora no metabolismo do estrogênio;
  • Creme de progesterona: Os médicos geralmente sugerem começar a sua utilização após a ovulação e usar até o dia anterior ao início da menstruação;
  • Indol 3 Carbinol: O seu consumo tem a capacidade de ajudar o fígado a metabolizar o estrogênio;
  • Magnésio: o magnésio é necessário no metabolismo do estrogênio e pode ajudar a aliviar as cãibras.

Óleos essenciais podem ser um tratamento natural eficaz para TPM

  • Sálvia: ajuda a equilibrar naturalmente os hormônios, reduzindo assim os sintomas da TPM. Misture 2 ou 3 gotas de óleo com um óleo transportador, como o óleo de amêndoa, e esfregue no abdômen inferior. Aplique uma compressa quente na área por até 5 minutos.
  • Cipreste: melhora a circulação e pode ajudar a aliviar as cólicas. Misture com um óleo transportador e aplique-o da mesma forma ou junto com a sálvia.
  • Ylang-ylang: auxilia na redução da tensão, estresse e cólicas. Pode ser misturado juntamente com o óleo de lavanda em um óleo transportador, como óleo de amêndoa. Essa mistura deve ser aplicada na parte de trás do pescoço e no abdômen inferior.

Quando ver seu médico?

Consulte um médico se você sentir dor, tiver alterações de humor e outros sintomas da TPM que afetam a sua vida ou se eles não desaparecerem após a menstruação. 

Geralmente, durante as consultas, o profissional perguntará se você tem algum histórico de depressão ou de transtornos de humor para determinar se seus sintomas são realmente causados pela TPM.

Isso deve ser feito porque algumas condições, como hipotireoidismo e gravidez, apresentam sintomas semelhantes aos da TPM.

  Continua Depois da Publicidade  

Veja abaixo os vídeos da nossa nutricionista falando sobre o assunto.

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais

Você costuma sofrer muito com os sintomas da TPM? Quais são os que mais incomodam? Como você costuma tratar e amenizá-los? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média 5,00)
Loading...

A geração atual de mulheres menstrua em média o triplo da quantidade de nossos ancestrais, que geralmente viviam vidas mais curtas e passavam mais tempo grávidas e amamentando. Diante desse cenário, as mulheres de todas as idades durante os anos reprodutivos podem experimentar a tensão pré-menstrual (TPM).

Estatísticas mostram que mais de 85% das mulheres lidam com os sintomas da TPM durante a menstruação e que 30 a 40% relatam sintomas que prejudicam suas atividades diárias, o que faz com que muitas recorram a remédios, sejam eles naturais ou não.

Entendendo a TPM

A tensão pré-menstrual (TPM) é uma condição que afeta as emoções, a saúde física e o comportamento da mulher durante certos dias do ciclo menstrual, geralmente pouco antes que ele aconteça. É uma condição muito comum e seus sintomas afetam aproximadamente 85% das mulheres e de alguma forma interferem em algum aspecto da sua vida.

Os sintomas da TPM geralmente começam entre onze e cinco dias antes da menstruação e comumente desaparecem quando ela começa. A causa é desconhecida, mas muitos pesquisadores acreditam que está relacionado a uma mudança nos níveis de hormônio sexual e serotonina no início do ciclo menstrual.

Por exemplo, os níveis de estrogênio e progesterona aumentam durante certos períodos do mês e o aumento desses hormônios pode causar alterações de humor, ansiedade e irritabilidade. Os esteroides ovarianos também modulam a atividade em partes do cérebro associadas a sintomas pré-menstruais e os níveis de serotonina, que é uma substância química no cérebro e no intestino, afeta o humor, emoções e pensamentos. Veja mais detalhadamente abaixo.

Principais causas da TPM

  • Alterações hormonais e desequilíbrios.
  • Alterações químicas no cérebro.
  • Dieta pobre, incluindo  alimentos ultraprocessados.
  • Baixos níveis vitamínicos e minerais.
  • Estresse.
  • Problemas emocionais.
  • Depressão ou ansiedade.
  • Problemas de tireoide.
  • Toxinas ambientais.
  • Consumo de álcool e cafeína, o que pode alterar o humor e o nível de energia.
  • Comer muito sódio, o que pode causar retenção de líquidos e inchaço.
  • Obesidade.
  • Falta de exercício.

Outras condições de saúde que têm sintomas parecidos com os da TPM são ansiedade, depressão, síndrome da fadiga crônica, problemas do sistema endócrino, síndrome do intestino irritável (SII) e menopausa.

Sintomas

Conforme citado acima, os sintomas da TPM iniciam antes da menstruação e terminam assim que ela começa. Em geral, eles podem ser piores ou melhores em alguns meses, e os principais envolvem sintomas físicos, emocionais e psicológicos.

Sintomas físicos

  1. Inchaço abdominal.
  2. Alterações no apetite, incluindo desejos por determinados alimentos.
  3. Prisão de ventre.
  4. Dores de cabeça.
  5. Dor nas costas.
  6. Letargia ou fadiga.
  7. Dores musculares ou dores nas articulações.
  8. Distúrbio do sono.
  9. Mãos, pés ou ambos inchados.
  10. Fadiga.
  11. Esquecimento.
  12. Dificuldade de concentração.
  13. Aparecimento de acne.
  14. Batimento cardíaco acelerado.
  15. Ondas de calor.
  16. Seios inchados.
  17. Alterações no peso, muitas vezes provocada pela retenção de líquidos.

Sintomas psicológicos e emocionais

  1. Irritação, tensão ou ansiedade.
  2. Mudanças de humor.
  3. Sentido de sentir-se oprimida.
  4. Sensibilidade à rejeição.
  5. Vontade de ficar sozinha, sem interesse em se relacionar socialmente.
  6. Tristeza repentina ou crises de choro.

Quando a TPM se torna grave?

Na maioria das vezes, os sintomas de TPM são facilmente gerenciados, porém uma forma mais grave pode acontecer. O transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM) é o termo aplicado para descrever uma forma mais grave de tensão pré-menstrual. Os sintomas geralmente são os mesmos, mas esse distúrbio intensifica todos eles.

TDPM afeta em média de 3 a 8% das mulheres em seus anos reprodutivos e embora não seja comum, ele pode surgir ainda na adolescência para algumas mulheres. Os sintomas podem piorar com o tempo; por exemplo, algumas mulheres podem apresentar piora dos sintomas pré-menstruais ao entrarem na menopausa.

Os principais fatores de risco envolvem história psiquiátrica de transtorno de humor ou ansiedade, histórico familiar de desregulação do humor pré-menstrual, estresse e idade entre os 20 e os 30 anos. Geralmente as pessoas que sofrem com o distúrbio apresentam sintomas graves, como por exemplo:

  • Profunda tristeza ou desespero, com possíveis pensamentos suicidas.
  • Irritabilidade duradoura e raiva, que podem incluir explosões frequentes com pessoas próximas.
  • Sentimentos de tensão ou ansiedade.
  • Ataques de pânico.
  • Mudanças de humor.
  • Choro fácil.
  • Desinteresse em atividades diárias e relacionamentos.
  • Dificuldades de se concentrar ou manter o foco.
  • Sentir-se fora de controle ou sobrecarregada.
  • Fadiga e energia baixa.
  • Compulsão alimentar.

Os sintomas desaparecem logo após o início da menstruação. Porém, se eles duram o mês inteiro, provavelmente você não está sofrendo de TDPM, mas outra doença mental ou física pode ser a causa.

Como aliviar os sintomas da TPM?

Os sintomas da TPM podem ser aliviados com remédios, mas também com algumas mudanças na alimentação.

1. Tratamento convencional

Os medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, são comumente utilizados para gerenciar os sintomas da TPM. Quem sofre com ela também pode recorrer a analgésicos, como o paracetamol. Nesse pacote também podem ser incluídos os remédios para se livrar de cólicas menstruais.

Embora os remédios sejam eficazes para aliviar alguns desconfortos causados pela TPM, o seu uso pode trazer efeitos colaterais para o corpo, ou seja, às vezes pode resolver um problema, mas gerar outro. Diante dessa situação, algumas mudanças na alimentação podem ser eficazes e sem efeitos colaterais.

2. Tratamento natural

Alimentos são capazes e podem diminuir a TPM, pois muitas mulheres que experimentam sintomas geralmente não estão recebendo cálcio suficiente, magnésio, vitaminas do complexo B, vitaminas K e E, entre outros. Quando as mulheres não consomem esses nutrientes essenciais, o corpo exige atenção e intensifica os sintomas da TPM.

Veja os melhores alimentos para obter nutrientes essenciais e diminuir os sintomas da TPM:

Alimentos para incluir

  • Vegetais: Estudos mostram que mulheres com dietas ricas em alimentos com alto teor de vegetais, incluindo frutas, nozes, sementes e ervas, têm menos sintomas de TPM;
  • Alimentos ricos em cálcio: Você sabia que o cálcio está entre os nutrientes mais apoiados pela ciência para tratamentos de TPM? Alimentos ricos nesse nutriente incluem leite cru, couve cozida, brócolis, sardinha e iogurte. O kefir também pode ser muito benéfico e ajudar a reduzir as cólicas menstruais e os sintomas relacionados;
  • Alimentos ricos em fibras: Como vimos, um dos sintomas da TPM são os distúrbios gastrointestinais e justamente por isso é essencial obter pelo menos 30 gramas de fibra por dia. A fibra ajuda a manter o equilíbrio hormonal adequado, ligando-se ao estrogênio e expulsando-o para fora do corpo. Então, alimentos ricos em fibras são obrigatórios na dieta;
  • Verduras: Verduras possuem um efeito diurético, o que ajuda na retenção de líquidos, e também são ricas em cálcio, magnésio e vitamina K, que ajudam a eliminar cãibras menstruais;
  • Linhaça: Os produtos de linhaça podem ajudar a promover o metabolismo de estrogênio saudável, que é um componente-chave para o gerenciamento dos sintomas da TPM;
  • Sementes de abóbora: Elas têm muitos nutrientes que podem reduzir os sintomas da TPM. São cheias de zinco, que é um mineral que aumenta a capacidade de combater a inflamação, que pode causar depressão e ansiedade. Além disso, são ricas em magnésio, que é calmante e ajuda a reduzir a retenção de água, que muitas vezes é um sintoma da TPM. Finalmente, o manganês, que demonstrou reduzir a irritabilidade;
  • Germe do trigo: O germe de trigo é considerado um alimento é rico em vitaminas E e B. Outros alimentos repletos de vitamina E incluem amêndoas, sementes de girassol e espinafre;
  • Peixe: Você pode adicionar na sua dieta alimentos ricos em ômega-3, como salmão, sardinha e anchovas, pois os ácidos graxos ômega-3 ajudam a reduzir a dor e a inflamação do corpo, que costumam piorar os sintomas da TPM;
  • Abacate: Comer abacate diariamente pode equilibrar os hormônios. Isso é possível porque ele é rico em gorduras saudáveis, fibras, magnésio, potássio e vitamina B6. Um prato contendo abacate, verduras e queijo feta é altamente nutritivo e capaz de fornecer uma dose potente de nutrientes que combatem os sintomas da TPM;
  • Chá de camomila: A camomila é uma das mais antigas ervas medicinais e tem sido usada para tratar distúrbios menstruais e insônia há muitos anos. Uma TPM grave pode causar ansiedade e perturbação do sono, portanto, os efeitos tranquilizantes do chá de camomila são úteis para atenuar os sintomas. Camomila também ajuda a aliviar espasmos musculares e pode reduzir a gravidade das cólicas menstruais;
  • Chocolate amargo: A TPM geralmente está associada a um aumento no estresse, o que aumenta os níveis de cortisol, que bloqueia a progesterona de seus receptores, causando mais estresse – e é aí que o chocolate amargo entra. Ele contém grandes quantidades de triptofano, um aminoácido que funciona como um precursor da serotonina e a teobromina, outro composto que eleva o humor. Ele também tem uma das maiores concentrações de magnésio. Escolha um chocolate com um alto percentual de cacau, quanto maior, melhor;
  • Cajus: Os cajus são uma ótima fonte de magnésio. Castanha de caju, amêndoas e pinhões também têm muito magnésio. Os cajus também são ricos em cálcio, outro nutriente importante para ajudar na TPM;
  • Bananas: Elas são ricas em potássio, o que pode ajudar a aliviar as cólicas menstruais antes e durante o ciclo menstrual e também é bom para o humor. As bananas também contêm triptofano, citado acima. A vitamina B6 nas bananas ajuda a converter o triptofano em serotonina, enquanto acalma o sistema nervoso. As bananas também têm melatonina, que ajuda o sono e regula os ritmos naturais do nosso corpo, bem como o ferro, que pode ajudar a combater a fadiga associada à TPM.

Alimentos para evitar

  • Gorduras trans e gorduras hidrogenadas: Uma dieta rica em gorduras ruins pode piorar os sintomas da TPM. Alimentos excessivamente processados ​​geralmente contêm gordura hidrogenada ou parcialmente hidrogenada, então fique atenta aos rótulos e mesmo que ele informe que o alimento contém 0% de gordura trans no perfil nutricional, não consuma;
  • Xarope de milho com alto teor de frutose e açúcar refinado: Esse tipo de alimento provoca flutuações no nível de açúcar no sangue que podem provocar alterações de humor, dores de cabeça ou dificuldade de concentração. Além disso, esgotam o corpo de minerais críticos e estimulam a inflamação;
  • Sal: A retenção de líquidos que acontece no período que antecede a menstruação pode ser agravada pelo consumo de uma dieta rica em sódio;
  • Cafeína: Um dos efeitos da cafeína é que ela promove a desidratação e essa condição pode agravar a depressão, a ansiedade e a sensibilidade mamária;
  • Álcool: O consumo de álcool piora os sintomas da TPM e pode aumentar o risco de cólicas prolongadas durante a menstruação. Fique longe dele.

Suplementos

A ingestão de suplementos e remédios caseiros para TPM e cãibras pode reduzir e muito os seus sintomas. Mas, não deixe de consultar seu médico antes de usar.

  • Vitex (chasteberry): Tomar 240 mg por dia de Vitex pode ajudar a equilibrar as proporções de estrogênio e progesterona no organismo.
  • Vitamina B6: Ingerir 100 mg por dia foi relacionada a uma melhora no metabolismo do estrogênio.
  • Creme de progesterona: Consumir 1/4 colher de chá ou 10 mg por dia de creme de progesterona pode ajudar a equilibrar os hormônios. Os médicos geralmente sugerem começar após a ovulação e usar até o dia anterior ao início da menstruação.
  • Indole-3-carbinol: O consumo de 300 mg por dia tem a capacidade de ajuda o fígado a metabolizar o estrogênio.
  • Magnésio: O magnésio é necessário no metabolismo do estrogênio e pode ajudar a aliviar as cãibras. A dose recomendada é de 250 mg, tomadas 2 vezes ao dia.

Óleos essenciais para TPM e cãibras

Óleos essenciais podem ser um tratamento natural eficaz para PMS.

  • Sálvia: O óleo de sálvia ajuda a equilibrar naturalmente os hormônios, o que pode reduzir os sintomas da TPM. Misture 2 ou 3 gotas de óleo com um óleo transportador, como o óleo de amêndoa e esfregue no abdômen inferior. Aplique uma compressa quente na área por até 5 minutos.
  • Cipreste: O óleo de cipreste melhora a circulação e pode ajudar a se livrar das cólicas. Misture com um óleo transportador e aplique-o da mesma forma ou junto com a sálvia.
  • Ylang-ylang: Para reduzir a tensão, estresse e cólicas, você pode misturar o óleo de ylang-ylang com o óleo de lavanda em um óleo transportador como óleo de amêndoa e aplicar na parte de trás do pescoço e abdômen inferior.

Quando ver seu médico?

Saber quando é hora de procurar ajuda médica é importante. Consulte um médico se existir dor física, alterações de humor e outros sintomas da TPM que estejam afetando a sua vida diária ou se eles não desaparecerem. O diagnóstico é feito quando você tem mais de um sintoma recorrente no período correto e que é grave o suficiente para causar comprometimento.

Outra questão é que eles devem estar ausentes entre a menstruação e a ovulação. O seu médico também deve descartar outras causas, como anemia, endometriose, tiroide, síndrome do intestino irritável, síndrome da fadiga crônica, tecido conjuntivo ou doenças reumatológicas.

Geralmente, durante as consultas, o profissional perguntará sobre qualquer histórico de depressão ou transtornos de humor em sua família para determinar se seus sintomas são o resultado de TPM ou outra condição. Isso deve ser feito porque algumas condições, como IBS, hipotireoidismo e gravidez, apresentam sintomas semelhantes aos da TPM.

Um exame hormonal da tireoide também pode ser solicitado para garantir que a glândula esteja funcionando adequadamente, além de um teste de gravidez e, possivelmente, um exame pélvico para verificar se há algum problema ginecológico.

A tensão pré-menstrual, mais conhecida como TPM, afeta muitas mulheres todos os meses. Os seus sintomas podem provocar muitos desconfortos, algumas vezes até graves. Embora não exista uma causa exata, adotar uma alimentação mais saudável se mostra eficaz para gerenciar os seus efeitos no corpo, o que pode transformar esse em momento em algo mais confortável. Mas fique atenta, se os sintomas da TPM prejudicam e interferem negativamente na sua rotina, pode ser a hora de procurar um médico.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você costuma sofrer muito com os sintomas da TPM? Quais são os que mais incomodam? Como você costuma tratar e amenizá-los? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média 5,00)
Loading...
Equipe MundoBoaForma
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário